Maria Manuela Duarte Neto Portugal Ramalho Eanes

Presidente

Manuela Ramalho Eanes é casada com António Ramalho Eanes, com quem tem dois filhos (Manuel e Miguel) e três netos; participando activamente na campanha eleitoral para a eleição do primeiro Presidente da República, escolhido democraticamente, após o 25 de Abril, percorreu o país ao lado do seu marido, atitude inédita a nível de participação cívica em Portugal. Licenciada em Direito, teve sempre a oportunidade de trabalhar no campo social, onde se sente mais realizada e útil. Trabalhou no Instituto de Obras Sociais em diversos serviços, designadamente em Projectos ligados a Infantários, Jardins-de-infância e Terceira Idade, dinamizando diversas actividades de carácter formativo, cultural e recreativo para jovens. Era subdirectora da Obra Social do Ministério da Educação aquando da eleição do marido para a Presidência da República, onde teve a oportunidade de desenvolver várias actividades de carácter social e cultural.
Após o termo do segundo mandato do marido, continua o seu trabalho como Presidente do Instituto de Apoio à Criança (IAC), instituição que ajudou a criar ainda na Presidência da República, em 1983.
Esta é uma organização sem fins lucrativos, que reúne profissionais de diversas áreas, cujo objectivo fundamental é a defesa dos direitos das crianças, tanto na área da saúde e da segurança social como os relacionados com os seus tempos livres, e que dinamiza vários projectos, nomeadamente apoio a crianças maltratadas e abusadas sexualmente; os Serviços SOS-Criança/Criança Desaparecida;
Projecto Rua/Em Família para Crescer; Actividade Lúdica; Serviço Jurídico; Humanização dos Serviços de Atendimento à Criança em Serviços de Saúde e um Centro de Estudos e Documentação sobre a Infância. A sua grande esperança é, com todo o trabalho da grande equipa que constitui o IAC, poder contribuir para aquilo a que Agustina Bessa-Luís designa por “civilização do afecto”.
Actualmente, para além de ser Presidente Honorária do IAC, é Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Manuel António da Mota, Presidente da Direcção da Liga dos Amigos do Instituto Gama
Pinto, membro do Conselho de Curadores da Fundação Millennium bcp e membro de diversos júris de prémios na área humanitária e social, como o Prémio “Heróis do Ano”, iniciativa do Correio da Manhã, e madrinha de vários projectos e campanhas na área social e da solidariedade, como a Campanha “Pirilampo Mágico” ou campanhas de recolha de material escolar, essencialmente por acreditar, sempre, como refere Mounier, que “Só existimos quando existimos para os outros” e os podemos tornar mais felizes.